Glossário de proteção passiva contra incêndio

Aqui estão alguns dos termos de proteção passiva contra incêndio mais comumente usados.


A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A

A

Análise de cenário de risco de incêndio: Estudo dos possíveis cenários do risco de incêndio em que se realizará uma análise de engenharia de segurança contra incêndio específica.

Voltar para o topo

B

B

Backdraft: Rápida combustão flamejante causada pela introdução repentina de ar em um espaço confinado deficiente em oxigênio que contém produtos quentes de combustão incompleta. Efeito muito comum quando se abre uma porta ou se quebra uma janela durante um incêndio.

Barreira corta-fogo: elemento de construção que limita a transmissão do incêndio e seus efeitos por suas características de isolamento térmico e integridade. Normalmente refere-se a um elemento construtivo que na maioria dos casos divide os setores internos em uma mesma construção ou isolam uma área do resto da edificação.

Barreira de cavidade: Construção prevista para fechar um espaço oculto contra a penetração de fumaça e chamas ou para restringir a passagem de fumaça e chamas dentro do espaçado referido, por um período de tempo determinado.

Building Information Modeling (BIM): Processo de modelagem de informação para a construção, que envolve a geração e gestão de representações digitais das características físicas e funcionais de projetos de edificações em fase de desenvolvimento.

Voltar para o topo

C

C

Carga de Incêndio: Quantidade de calor que poderia ser liberado pela combustão completa de todos os materiais combustíveis em um espaço, incluídos os revestimentos das paredes, divisórias, pisos e tetos.

Combustibilidade: Avalia se um material tem propensão a se queimar. Os materiais incombustíveis geralmente são muito inertes.

Compartimentação de Fachada: Para edifícios de um ou mais pisos refere-se à condição construtiva necessária para limitar a propagação de um incêndio em edifícios conjuntos. No sentido vertical, refere-se à capacidade de um elemento de fachada de limitar a propagação do fogo no mesmo edifício de piso a piso por meio de elementos construtivos como vergas e peitoris e, se necessário, vedações de junta em fachadas tipo cortina.

Compartimento ou Setor: Edifício ou parte de um edifício, que compreende um ou mais cômodos, espaços ou andares, construído para evitar a propagação do fogo de outra parte do mesmo edifício ou de um edifício adjacente. A base da compartimentação é subdividir os edifícios em áreas de risco administrável, proporcionar meios de escape adequados e proporcionar separação do incêndio para os edifícios adjacentes. Tal compartimentação pode ser vertical e/ou horizontal.

Conjunto de porta resistente ao fogo: Um conjunto completo de porta instalado, que compreende o marco da porta, as folhas da porta, outros painéis, acessórios de construção, vedações e qualquer vidro que, quando fechado, se destina a resistir ao fogo e a fumaça de acordo com os critérios de rendimento especificados.

Curva de Incêndio padrão: Relação tempo-temperatura estabelecida para simular os efeitos de um incêndio tipo. Esta curva permite que os itens de teste sejam submetidos a ensaios normatizados. A curva mais utilizada internacionalmente na área de construção é a curva celulósica, existem outras curvas para incêndios especiais como hidrocarbonetos ou túneis, por exemplo.

Voltar para o topo

D

D

Damper automático Corta-fogo e fumaça: Dispositivo que permite a passagem do ar de ventilação em condições normais através de um duto corta-fogo ou parede, mas fecha automaticamente para evitar a passagem de fumaça e fogo em uma condição de incêndio durante um período de tempo determinado. A resposta à fumaça é obtida mediante a vinculação ao sistema de detecção automático de incêndio.

Damper corta-fogo: Dispositivo que permite a passagem do ar de ventilação em condições normais através de um duto corta-fogo ou parede, mas fecha automaticamente para evitar a passagem de fogo em uma condição de incêndio durante um período de tempo determinado.

Dutos à prova de fogo: Dutos de ventilação projetados para conter o fogo e os produtos da combustão de maneira que não permitam a passagem a outras partes do edifício, desde o compartimento de origem durante um período de tempo determinado.

Documento de avaliação Europeia (EAD): Documento utilizado como base para a preparação da ETA, que contém requisitos específicos para os produtos no sentido de requisitos básicos de trabalho, procedimentos de teste, métodos de avaliação e julgamento dos resultados dos testes, procedimentos de inspeção de conformidade, elaborados por EOTA (a Organização Europeia de Aprovações Técnicas) sobre a base de um mandato recebido da Comissão.

Voltar para o topo

E

E

Efluente de incêndio: Todos os gases e fumaça, incluídas as partículas em suspensão, criados pela combustão ou pirólise e liberados no meio ambiente.

Eixo protegido: Um eixo que permite que pessoas, ar ou objetos passem de um compartimento para outro e que é revestido por uma construção resistente ao fogo.

Elemento de separação de fogo: Uma parede de compartimentação, piso de compartimentação, barreira de cavidade ou elemento construtivo que inclua a proteção de uma rota de fuga e/ou um lugar de risco especial de fogo.

Elemento termossensível: Dispositivo instalado localmente na porta ou veneziana que se romperá em uma temperatura específica para liberar um mecanismo de fechamento da porta.

Engenharia de segurança contra incêndios: Aplicação de princípios científicos e de engenharia, regras (códigos) e julgamentos de especialistas, baseados na compreensão dos fenômenos e efeitos do fogo e da reação e comportamento das pessoas ao fogo, para proteger as pessoas, as propriedades e o meio ambiente dos efeitos destrutivos do fogo.

ETA (Avaliação Técnica Europeia): Avaliação técnica favorável para o uso adequado de um produto para uma aplicação específica, baseado no cumprimento dos requisitos essenciais para as obras de construção onde estes produtos são utilizados. A ETA é emitida com base nos Documentos de Avaliação Europeu (EAD)

Voltar para o topo

F

F

Ferragens da Construção (ferragem): Ferragens projetadas para serem incorporadas num conjunto de portas corta-fogo e que ajudam a porta corta-fogo (fechada) a resistir à passagem do fogo e/ou produtos de combustão gasosa. Esses acessórios incluem dobradiças, pivôs, dispositivos de fechamento de portas, travas, fechaduras e móveis de porta (maçanetas e puxadores)

Firestoping: Produtos de selagem que absorvem imperfeições de ajuste, fechamento de aberturas ou tolerância de projeto entre os elementos fixos resistentes ao fogo de um edifício. Devolvendo e a este ele o desempenho corta-fogo, restringindo a passagem da chama e da fumaça. Eles continuam assumindo as imperfeições de ajuste em todos momentos e tem a mesma classificação de resistência ao fogo dos elementos fixos dos quais fazem parte. Em reação a uma condição de incêndio, se incham, esticam ou deformam para garantir a estanqueidade e resistência ao fogo do elemento corta-fogo.

Flashover: transição a um estado de participação total das superfícies e materiais combustíveis de um local em um incêndio. Este estado corresponde à ignição de todos os materiais e aumento violento da temperatura.

Forro suspenso resistente ao fogo: Forro suspenso projetado para contribuir com a resistência ao fogo de um conjunto de piso, ou para evitar o colapso das vigas de aço que sustentam um piso ou teto por um período de tempo determinado. Também pode proporcionar resistência ao fogo como uma membrana da mesma forma que uma divisória.

Voltar para o topo

G

G

Grelha de transferência de ar: dispositivo que permite a passagem de ar de ventilação em condições normais através de uma porta, parede ou divisória corta-fogo; porém se fecha automaticamente para evitar a passagem do fogo em uma condição de incêndio durante um período de tempo determinado.

Voltar ao topo

M

M

Marcação CE: Marcação de um produto de construção de acordo com o Regulamento de produtos da construção. Se o uso previsto, as características e o rendimento do produto estão definidos por uma norma europeia harmonizada (hEN), a marcação CE é obrigatória. Se for definido por documentos de avaliação europeus, então é voluntário.

Voltar para o topo

P

P

Painel composto resistente ao fogo: painel com revestimento de aço totalmente aderido com fibra mineral ou outro núcleo não combustível, que se utiliza para revestir paredes externas de edifícios de estrutura de aço para formar um elemento de separação de um edifício para outro; e para que as áreas de alto risco dentro dos edifícios formem um elemento de separação. É projetado para restringir a propagação do fogo do compartimento ou edifício de origem durante um período determinado.

Parede: Termo genérico que é utilizado para descrever uma variedade de elementos de construção em estruturas de madeira ou metal revestidos com chapas de gesso para Drywall e outros materiais de painel para revestimentos, divisórias e forros secos padrão que envolvem pouca ou nenhuma operação em ambientes úmidos.

Paredes Corta-fogo: Elemento de construção que limita a transmissão do incêndio e seus efeitos por suas características de isolamento térmico e integridade. Geralmente se refere aquele elemento construtivo autoportante e que na maioria dos casos divide duas construções ou unidade de uso distintas.

Parede resistente ao fogo: estrutura divisória vertical interna que não suporta carga, projetada para resistir a propagação do fogo, o calor e os produtos da combustão durante um período de tempo determinado. Essa divisória pode incluir uma seção envidraçada ou uma porta corta-fogo.

Pirólise: a decomposição química gasosa de uma substância pela ação do calor.

Porta Corta-fogo (conjunto): dispositivo construtivo (conjunto de folha(s) de porta, marco e acessórios), com propriedade corta-fogo, instalado nas aberturas da parede de compartimentação e destinado à circulação de pessoas e de equipamentos. É um dispositivo móvel que, vedando aberturas em paredes, retarda a propagação do incêndio de um ambiente para outro. Quando instaladas nas escadas de segurança, possibilitam que os ocupantes das edificações atinjam os pisos de descarga com as suas integridades físicas garantidas.

Projeto baseado no desempenho: Um desenho projetado para alcançar objetivos e critérios de desempenho específicos.

Projeto de Segurança contra incêndio: apresentação das medidas de segurança contra incêndio de uma edificação e áreas de risco, que deve ser submetida à avaliação do Serviço de Segurança contra Incêndio.

Proteção ativa contra incêndio: são medidas de segurança contra incêndio que dependem de uma ação inicial para o seu funcionamento, seja ela manual ou automática. Essas medidas são utilizadas para reduzir ou prevenir a propagação e os efeitos do fogo, do calor ou da fumaça em virtude da detecção e/ou extinção do fogo e que requer certa quantidade de movimento e/ou resposta para ativar-se. Exemplos: extintores, hidrantes, chuveiros automáticos, sistemas fixos de gases etc].

Proteção estrutural contra incêndios: Produtos usados para isolar os elementos estruturais de um edifício ou outra construção, para permitir que ela mantenha sua resistência de carga requerida ou limitar sua temperatura central durante um período de tempo determinado.

Proteção passiva contra incêndios: São medidas de segurança contra incêndio que não dependem de ação inicial para o seu funcionamento. Estas medidas são utilizadas para reduzir ou prevenir a propagação e os efeitos do fogo, do calor e da fumaça mediante o projeto, e/ou o uso adequado de materiais e que não requer detecção e/ou ativação no momento da detecção. Exemplos: compartimentação horizontal, compartimentação vertical, escada de segurança, materiais retardantes de chama etc.

Voltar para o topo

R

R

Reação ao Fogo: É a medida em que um produto queima e contribui para o desenvolvimento de um incêndio. Os testes de reação ao fogo avaliam as propriedades, incluindo: inflamabilidade, propagação da chama, velocidade de liberação de calor, produção de fumaça e gases tóxicos.

REI: Nomenclatura de resistência ao fogo de um elemento de construção que faz referência a um determinado tempo em que: R: É a capacidade de carga, ou seja, as deformações do elemento ou suas propriedades estruturais que se mantém no tempo determinado. E: É a integridade, que se refere à capacidade de um elemento construtivo impedir a passagem de chamas e gases quentes. I: É o isolamento térmico, que indica a propriedade de um elemento de não permitir a passagem de calor de tal forma que o fogo continue a se espalhar.

Resistência ao fogo: A capacidade de um elemento de construção de resistir aos efeitos do fogo e do incêndio durante um período de tempo, mantendo sua integridade, isolação térmica e estanqueidade ou características de vedação aos gases e chamas. Determinado em condições de exposição a um incêndio normalizado.

Back to the top

T

T

Selo de passagem: Produtos que mantêm a integridade e o isolamento (se necessário) dos elementos de construção resistentes ao fogo no qual passam as instalações de serviço. São projetados para permitir qualquer movimento e fechar qualquer abertura que ocorra em uma situação de incêndio. Para fins deste documento, estão inclusos selos de penetração nos produtos corta-fogo.

Voltar para o topo

V

V

Vidro resistente ao fogo: vidro que demonstra sua capacidade em atender às condições definidas de aquecimento e pressão especificadas no teste de resistência ao fogo EN 1363-1 (ou qualquer outro método de ensaio de resistência ao fogo nacional ou internacional). Normalmente, o vidro é transparente, texturizado, temperado, laminado ou com arame e pode incorporar características especiais, tais como revestimento ou laminações, que permitem que o vidro atinja um desempenho ao fogo específico em termos de integridade e isolamento.

Visor de vidro resistente ao fogo: Estrutura ou janela envidraçada que incorpora vidro resistente ao fogo e é projetada para resistir a propagação do fogo e dos produtos gasosos da combustão durante um tempo determinado.

Voltar para o topo

Suporte Promat

Suporte Promat

Nossa equipe de engenheiros de segurança contra incêndio estabelece novos padrões em proteção passiva contra incêndio. Compartilhamos nosso conhecimento sobre testes de incêndio e avaliação de risco com você.

60 anos de experiência
Soluções testadas e certificadas
Rede Global de Serviços